Mensagem do Diretor

agrupamento

Mensagem do Diretor

2020/2021: UM NOVO ANO NOVO

 

 

Viva, caros professores, técnicos e assistentes:


O ano letivo de 2020/2021 não é só mais um ano novo, um como tantos outros, é também um novo ano, pela singularidade do que nos traz e pela exigência a que nos obriga. A pandemia decorrente da covid-19 estende-se por 2020 (“covid-20”), obrigando as escolas a fechar no final do último ano letivo, e provavelmente resistirá ainda em 2021 (“covid-21”), determinando o nosso modo de estudar, de trabalhar, de viver. Podemos dizer que, pela primeira vez na nossa história, não colocamos no topo das nossas metas os resultados académicos mas sim os cuidados de saúde e/para bons resultados académicos.
Perante este quadro, o da globalização do coronavírus, precisamos de continuar a cumprir as orientações sanitárias da DGS e pedagógicas do Ministério da Educação, com rigor mas sem alarmismos, com disciplina e serenidade, sabendo equilibrar as orientações sanitárias, quer por força da covid-19, quer pela “fome” de presença uns dos outros (e importância da educação olhos nos olhos).
A nossa vida (como estudante, encarregado de educação, professor, técnico, assistente ou parceiro educativo) vai continuar a ser muito exigente, necessariamente cumprindo o plano para a organização do novo ano letivo, o plano de contingência contra a covid-19 (escola sede e polos educativos de Valongo do Vouga, Macinhata do Vouga e Trofa), o projeto educativo, o plano plurianual de melhoria do programa TEIP e o regulamento interno. Vamos iniciar o novo ano presencialmente, de regresso às nossas escolas, cumprindo as orientações sanitárias e usando alguns recursos informáticos (pc ou tablets) para apoio aos nossos alunos. Se, entretanto, for necessário, mudaremos para o regime misto ou mesmo para (um) modelo não presencial.
A escola, ainda que com diferenças organizacionais, vai continuar a ser o local de saber, de socialização, de cidadania e será também o espaço-tempo que vamos usar, com serenidade, para vencermos o medo, a insegurança, a doença, a ignorância. Educar deve ser, sempre, uma missão de esperança, o professor um agente de informação e otimismo. Conseguiremos, assim, contigo, todos, ser felizes na escola e alcançar os nossos objetivos. Sê bem vindo ao agrupamento de Valongo a VaLer!

 

pdfMsgDIRETOR.pdf

 

2020/2021:
20 RAZÕES PARA UM ANO A VENCER!


Caros pais/encarregados de educação:


O ano letivo de 2020/2021 não é só mais um ano novo, um como tantos outros, está marcado pela singularidade do que nos traz e pela exigência a que nos obriga. A pandemia decorrente da covid-19 estende-se por 2020 e, provavelmente, por 2021. Determina, pois, o nosso modo de estudar, de trabalhar, de viver. Podemos dizer que, pela primeira vez na nossa história, não colocamos no topo das nossas metas os resultados académicos mas sim os cuidados de saúde e de segurança e/para bons resultados académicos.
Perante este quadro, o da globalização do coronavírus, precisamos de continuar a cumprir as orientações sanitárias da DGS e pedagógicas do Ministério da Educação, com rigor mas sem alarmismos, com disciplina e serenidade, sabendo equilibrar as orientações sanitárias, quer por força da covid-19, quer pela “fome” de presença uns dos outros, ainda que algo distanciada (importância da educação olhos nos olhos). Assim, no nosso agrupamento:
1.Esta pandemia é um desafio para todos e só o venceremos se estivermos unidos, escola, família, autoridade de saúde.
2.Vamos assumir uma atitude de serenidade responsável, informada, sem deixar que seja o medo a comandar a nossa vida.
3.Divulgação de informações e orientações em reuniões (presenciais ou à distância), por email, na página web do agrupamento, por vídeo.
4.Cumprimento escrupuloso do Plano de Contingência do nosso agrupamento e das demais orientações de saúde e pedagógicas.
5.Redução do nº de reuniões presenciais.
6.Trabalhar para garantir o bem estar dos nossos alunos em termos de pandemia, mas também em termos de saúde mental.
7.Os estudos não apontam para a escola como foco de um perigo acrescido.
8.Valorizar o quão importante é aprender e crescer nas nossas escolas.
9.Regionalização deste processo, com ações locais específicas da nossa realidade.
10.É obrigatório o uso da máscara pelos adultos e pelas crianças a partir do 5º ano, inclusive. Ninguém entra na escola sem ela.
11. Será entregue um kit com três máscaras, laváveis (25 lavagens), suficientes até final do 1º período.
12.Cumprir o distanciamento social, quer nas salas de aula, quer nos recreios; conviver, sim, mas com/à distância.
13.Adoção de medidas preventivas e não só reativas; um exemplo é a medição da temperatura, regularmente, em casa, antes de sair. Outra, a lavagem frequente das mãos, com sabão ou solução de álcool-gel.
Agrupamento de Escolas de Valongo do Vouga
Código 160106 Telefone 234645337 Fax 234646298
Rua Inspector Arménio Gomes dos Santos Nº 14
Arrancada do Vouga
3750 – 808 Valongo do Vouga
HomePage: www.aevalongodovouga.pt
E-mail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
14.Atividades desportivas e físicas à distância, prevalência dos desportos individuais (ténis, minigolfe…).
15.Mesas individuais ou duplas mas com maior distanciamento e material usado exclusivamente por cada um.
16.Seguir a sinalética definida, por forma a evitar ajuntamentos.
17.Entradas e saídas na escola diferentes, com desencontro de horários, de modo a diminuir o número de crianças/alunos a circular ao mesmo tempo (evitar ajuntamentos).
18.Possibilidade de apoios a alunos com recurso ao pc ou tablet, na escola, sobretudo no caso de alunos com dificuldades ou exigências de saúde.
19.Ventilação dos espaços e, no exterior, ajuntamento no máximo por turma, valorizando também as aulas/atividades no exterior. Atribuição de sala a cada turma.
20. A escola, ainda que com diferenças organizacionais, vai continuar a ser um lugar seguro e um local de saber, de socialização, de cidadania; e será também o espaço-tempo que vamos usar, com serenidade, para vencermos o medo, a insegurança, a doença, a ignorância. Educar deve ser, sempre, uma missão de esperança; pais, professores, técnicos e assistentes devem ser agentes de informação, de tranquilidade, de otimismo, em cooperação; educar é, com (as) regras, ambicionar o saber, cultivar a alegria, partilhar um sorriso. Conseguiremos, assim, convosco, todos, vencer este histórico vírus e voltar a ser felizes. Contamos convosco! Num agrupamento a VaLer!

 

pdfMsgPAIS-doDiretor.pdf

OS NOSSOS BLOGUES

 
 
eco-off
 
biblioteca-off
 
 

S5 Box